MADURO: LULA É ALVO DAS GARRAS DOS ESTADOS UNIDOS

5209

“É o império tentando com suas garras controlar e dominar outra vez a América Latina. O que estão fazendo a Lula aumentará a consciência, a luta do Brasil e a força do que vai ser uma nova onda de povos livres”, o presidente venezuelano Nicolás Maduro; “É uma canalhice o que está sendo feito contra o ex-presidente do Brasil”, disse ainda.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI:

http://www.abjornalistas.org/page.php?news=5209

 

JORNALISTA PEPE ESCOBAR: O BRASIL É ALVO DE UMA GUERRA HÍBRIDA

5124 (1).jpg

Um dos principais especialistas do mundo em política internacional, o jornalista Pepe Escobar, correspondente do Asia Times, concendeu entrevista à TV 247, em que falou sobre “a guerra híbrida” promovida pelos Estados Unidos contra o Brasil, com objetivo de tomar riquezas, como o pré-sal; “esse ainda será um caso de estudo internacional sobre não apenas a derrubada de um governo, como também sobre como todo um país foi desestruturado”, afirma; Escobar diz que o Brasil viveu o auge de seu prestígio internacional com o ex-presidente Lula e com o chanceler Celso Amorim e diz que, hoje, tem uma política de total subserviência aos Estados Unidos, o que foi decorrente da Lava Jato, conduzida por Sergio Moro

ASSISTA na TV 247 e assista a entrevista de Pepe Escobar:

CONVERSANDO COM CORREA: LUIS INÁCIO LULA DA SILVA

Em entrevista ao ex-presidente equatoriano Rafael Correa, no canal russo RT, o ex-presidente Lula apontou a questão do petróleo como a causa principal do golpe de 2016 contra a presidente Dilma Rousseff e também da perseguição judicial que vem sofrendo; “Criamos uma lei para regular o petróleo e garantir que este deveria voltar a ser propriedade do povo brasileiro e que as multinacionais deveriam pagar quanto o governo quisesse. (…) Isso foi algo que a elite brasileira e também as multinacionais petroleiras jamais aceitaram”; Lula também afirmou ter provas de que o MP brasileiro recebeu instruções da justiça americana sobre como deveria agir em investigações da Lava Jato.

REQUIÃO: MORO AGIU FORA DA LEI, A SERVIÇO DOS EUA, E BRASILEIROS DEVEM RESISTIR

5199

Na presidência do Senado nesta sexta-feira 6, o senador Roberto Requião afirmou, em discurso na tribuna, que Sérgio Moro cumpriu à risca o protocolo do Departamento de Justiça dos Estados Unidos ao ordenar a prisão do ex-presidente Lula, e não os procedimentos legais brasileiros; “Moro cometeu ilegalidades e está a serviço de fora”, disse ele; Requião convocou ainda os brasileiros à resistência contra o avanço do arbítrio e a entrega do país aos interesses internacionais; assista ao discurso.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI:

http://www.abjornalistas.org/page.php?news=5199

FERNANDO HORTA: “BRASIL MOSTRA COMO SERÃO GOLPES E DITADURAS DO SÉCULO XXI”

images_cms-image-000585807

“É hora de cada um começar a pensar na hipótese da prisão. Não a prisão de Lula, mas a sua, a minha e a de qualquer um”, diz o historiador Fernando Horta; “Já dá para chamar de ditadura. O pior é que nem sabemos quem está no comando ou contra quem devemos nos rebelar. Brasil mostra como serão os golpes e as ditaduras do século XXI”

247 – “É hora de cada um começar a pensar na hipótese da prisão. Não a prisão de Lula, mas a sua, a minha e a de qualquer um”, diz o historiador Fernando Horta.

“Quanto tempo para começarem a prender professores? Blogueiros críticos? Líderes políticos? Jornalistas? Advogados? Manifestantes?. O que será alegado? Crime de opinião? Possibilidade de associação para o crime? Possibilidade de violência? Subversão? Ler autores russos? Pregar o “marxismo cultural”?. Quanto tempo serão as prisões cautelares? 2 anos? mais cinco ou seis de provisória? Proibiram o uso ‘abusivo’ das liberdades e do Habeas Corpus, e rasgaram a constituição”, continua.

Segundo o estudioso, “podem condenar sem provas, podem rasgar a constituição, podem ameaçar o supremo com cavalos e espadas na boca de generais frustrados. Podem prender a qualquer um de nós, pelo que bem acharem e como bem entenderem”. “Já dá para chamar de ditadura. O pior é que nem sabemos quem está no comando ou contra quem devemos nos rebelar. Brasil mostra como serão os golpes e as ditaduras do século XXI”.

O Brasil está à beira de um golpe militar? Por Andrew Korybko em 04/04/2018

IMG-20180404-WA0017

Há sinais preocupantes de que os militares planejam retornar ao poder no Brasil, mesmo que isso ocorra indiretamente por meio de uma procuração presidencial.

O Brasil está em uma encruzilhada histórica hoje quando a Suprema Corte decide se o ex-presidente esquerdista Luiz Inácio Lula da Silva, popularmente conhecido como Lula, deve começar sua sentença de 12 anos de prisão por acusações de corrupção que seus defensores dizem ser politicamente motivada. para impedi-lo de ficar na eleição presidencial de outubro. Sua ausência é pensada para garantir a solidificação do sistema político pós-golpe que os EUA estão moldando no Brasil após o “ golpe constitucional ”.”Contra a ex-presidente Dilma Rousseff. Uma de duas coisas pode acontecer – ou Lula é mandado para trás das grades ou ele é autorizado a continuar o processo de apelação e andar livre por enquanto, cujos resultados podem ser explorados pelos militares para seus próprios propósitos.
O general Eduardo Villas Boas, comandante do Exército Brasileiro, alertou que os militares “repudiam a impunidade e respeitam a Constituição, a paz social e a democracia” no que foi amplamente interpretado como uma ameaça de potencialmente intervir se a Suprema Corte se recusar a prender Lula. As forças armadas já estão instaladas na antiga capital do país, no Rio de Janeiro, como parte de uma operação direcionada contra gangues de drogas, que pode ser vista como uma flexão simbólica de músculos que sinaliza sua intenção de desempenhar um papel mais ativo nos assuntos internos. como a atual crise política provocada pelos EUA tornou o país disfuncional e em grande parte ingovernável.
Ajudar as coisas é como o Washington Post lançou uma operação psicodélica no mês passado em uma tentativa de precondicionar o público brasileiro a aceitar um retorno ao regime militar, encabeçando um de seus artigos mais recentes: “ No Brasil, a nostalgia cresce a ditadura – não a brutalidade, mas a lei e a ordem ”. Esse artigo está correlacionado com a narrativa que o ex-oficial militar Jair Bolsonaro e o atual candidato presidencial, Jair Bolsonaro, é um “ Trunfo Tropical ” cujas chances de vitória estão dentro da margem de erro se Lula foi desclassificado e enfrentou a Marina apoiada pela CIA. Silva em um provável segundo turno.
A subida repentina de Bolsanaro de um candidato político até então desconhecido para um potencial candidato presidencial sob o cenário militar assistido acima mencionado alinha-se com a previsão do autor de dezembro de 2016 sobre o surgimento da chamada “Terceira Força” para substituir os dois principais partidos políticos do país. facções que foram desacreditadas pela “Operação Car Wash”, um papel que provavelmente acabaria sendo jogado pelos militares. Na época, o autor previu o seguinte:
“ … É possível que os organizadores do“ estado profundo ”por trás dessa“ limpeza ”/“ purgação ”em larga escala estejam tentando aproveitar o momento de confusão política e revolta a fim de se livrar de tantos de seus oponentes quanto possível de facilitar a ascensão de um ator político (relativamente) desconhecido até então que “salvará o país” de seu vasto tumulto político. Este modelo estruturalmente reproduz a dos golpes militares tradicionais, embora sem o componente militar formal, tendo sido um golpe pós-moderno na medida em que foi realizado completamente nos bastidores e usando meios nominalmente “legais”.
 A julgar pela trajetória por trás deles em conseguir que Rousseff seja expulsa da Presidência, essa “terceira força” não é amigável ao mundo multipolar por qualquer medida, mas ao mesmo tempo e como diz o ditado, “a revolução devora seus filhos”. ”E alguns dos conspiradores do golpe unipolar estão agora sendo vítimas da mesma inquisição em que participaram contra Rousseff.
 Portanto, embora não possa ser previsto com um determinado grau de confiança sólida, não se deve descartar que a ‘terceira força’ por trás da ‘Operação Lava Jato’ não vai parar com a operação de mudança do regime anti-Rousseff e fato ir tão longe como “limpar” / “purgar” Temer e tantos outros políticos quanto eles podem em sua busca para instalar “um dos seus próprios” no poder depois.
Para todos os efeitos, o ex-oficial Bolsanaro tornou-se a face pública da “Terceira Força” que os militares estão apresentando como a “solução” de lei e ordem que o Brasil precisa urgentemente e que eles estão ansiosos para colocar no poder, não importa quão abertamente eles têm que interferir no processo político do país para conseguir isso. Para esse fim, eles têm algumas opções disponíveis à sua disposição. A primeira é intervir diretamente prendendo Lula se o Supremo Tribunal decidir imediatamente aprisioná-lo, mas este cenário pode rapidamente levar a um segundo relacionado de encenar um golpe em grande escala.
A terceira opção pode ocorrer independentemente dos dois primeiros, se Lula for preso ou algum tempo depois, se os militares decidirem fazer isso por si mesmos e possivelmente seguirem com um golpe oficial, e isso é “hackear a eleição” manipulando a campanha presidencial de tal forma que Bolsanaro emerge como o inevitável vencedor. Isso poderia ser conseguido através de uma variedade de meios, mas provavelmente tomaria a forma de pressionar os principais meios de comunicação do país a fornecer uma cobertura favorável ao candidato preferido dos militares com medo de vagas punições se não o fizerem, orquestrando um escândalo para diminuir o apelar, e / ou fraudar completamente o voto.
Na verdade, Bolsanaro nem mesmo precisa vencer para que as forças armadas obtenham o controle por procuração do Brasil, porque a vitória de Silva poderia, em teoria, realizar isso também, embora ela não seja exatamente a criança-propaganda de que as forças armadas precisam. Desta vez, “de forma convincente”, realizando qualquer plano de “lei e ordem” que eles tenham em mente, e é por isso que o ex-oficial é seu atual candidato de escolha. Tudo o que está acontecendo neste momento e no período que antecede a eleição é, portanto, projetado para colocar esse homem no poder como a figura militar de um “Novo Brasil”, um exemplo da missão “ Operação Condor 2.0 ” dos EUA de reverter o “Pink Tide” e fortalecimento da unipolaridade na Nova Guerra Fria .
ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE:  O autor escreve para esta publicação em uma capacidade privada que não é representativa de qualquer pessoa ou organização, exceto por suas próprias opiniões pessoais. Nada escrito pelo autor deve ser confundido com as visões editoriais ou posições oficiais de qualquer outro meio de comunicação ou instituição.
AUTOR:
Andrew Korybko é analista político, jornalista e colaborador regular de várias revistas on-line, bem como membro do conselho de especialistas do Instituto de Estudos e Previsões Estratégicos da Universidade da Amizade do Povo da Rússia. Ele é especialista em assuntos russos e geopolítica, especificamente na estratégia dos EUA na Eurásia. Suas outras áreas de foco incluem táticas de mudança de regime, revoluções de cores e guerra não convencional usadas em todo o mundo. Seu livro, “Guerras Híbridas: A Abordagem Adaptativa Indireta à Mudança de Regime”, analisa extensivamente as situações na Síria e na Ucrânia e afirma provar que elas representam um novo modelo de guerra estratégica sendo travado pelos EUA.

SOBERANIA EM XEQUE

5179

A empresa Google sabe tudo o que pesquisamos e excluímos, os aplicativos que usamos, o que estamos assistindo no YouTube. E não só o Google, o Facebook também mantém um arquivo gigantesco sobre cada um de seus usuários

Carta Maior publica, nesta semana, o artigo de Dylan Curran, consultor de dados e desenvolvedor web, intitulado Está preparado? Aqui estão todos os dados que o Facebook e o Google têm sobre você. O texto saiu no The Guardian e, certamente, vocês ficarão impressionados ao notar a virulência com a qual essas empresas invadem nossa sua privacidade.

Está preparado? Aqui estão todos os dados que o Facebook e o Google têm sobre você

Tomei coragem fui ver o que as empresas de mídia sabem sobre mim: a coleta de nossos dados pessoais vai muito além do que podemos imaginar

Por Dylan Curran, The Guardian

LEIA AQUI:

https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Midia/Esta-preparado-Aqui-estao-todos-os-dados-que-o-Facebook-e-o-Google-tem-sobre-voce/12/39749