Venezuela, 2019: Abordagem Adaptativa Indireta para ‘mudança de regime’

Por Andrew Korybko, Eurasia Future

1324128

A Venezuela está envolvida numa Guerra Híbrida clássica, e analisar a abordagem adaptativa indireta para ‘mudança de regime’ que está sendo aplicada ali pode ser instrutivo para compreender processos similares em outros pontos.
A Guerra Híbrida contra a Venezuela está chegando ao clímax, depois de provocação planejada e coordenada, dos norte-americanos e de seus aliados no “Grupo de Lima”, para reconhecer Juan Guaidó como “presidente interino” do país, depois de ele mesmo ter-se apresentado como tal no dia em que a República Bolivariana comemorava a derrubada de um ditador, em 1958. O simbolismo foi pensado como ‘mensagem’ ao povo da Venezuela, de que Maduro será seu próximo governante a ser derrubado; e para sinalizar para a comunidade internacional que “o povo” estaria em levante contra o regime. Nada disso acontece por acaso, mas é a culminação de uma estratégia dos EUA para mudança de regime, atentamente calibrada ao longo dos anos que se seguiram desde a publicação, em 2015, de meu livro Hybrid Wars: The Indirect Adaptive Approach To Regime Change.
CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI:
Anúncios

Xadrez da geopolítica, do caso Huawei e da Lava Jato, por Luis Nassif

collage_fotor_18

Peça 1 – a geopolítica moderna

A prisão de Meng Wanzhou, filha do fundador da gigante de tecnologia Huawei, escancarou até para os idiotas da objetividade o contexto das novas disputas geopolíticas globais, tendo como pano de fundo a legislação anticorrupção e o combate ao terrorismo.

Todas as evidências sobre a interferência externa na Lava Jato eram tratadas por esses sábios da objetividade como teoria conspiratória, “coisas da CIA”, como se a CIA fosse apenas uma ficção de Will Eisner.

O modelo político brasileiro estava infectado mesmo. O financiamento de partidos passava pela Petrobras, mas também pelo Congresso, sendo utilizados pelas empreiteiras, pelo agronegócio, por bancos de investimento.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI?

https://jornalggn.com.br/noticia/xadrez-da-geopolitica-do-caso-huawei-e-da-lava-jato-por-luis-nassif

Agentes externos provocaram uma “guerra híbrida” no Brasil, diz escritor

O LIVRO GUERRAS HIBRIDAS AGORA TAMBÉM PUBLICADO EM ESPANHOL

Pesquisador Andre Korybko analisa que os EUA aproveitaram problemas identitários para mobilizar brasileiros contra o PT

44521673975_1ae72604fb_z
“Guerras Híbridas – Das Revoluções Coloridas aos Golpes” foi lançado este mês no Brasil pela editora Expressão Popular / Reprodução / Expressão Popular

“Há uma Guerra Híbrida muito intensa sendo travada no Brasil neste momento e afeta todas os aspectos da vida de cada cidadão. Ao longo dos últimos dois anos, agentes externos vêm tentando muito sutilmente condicionar a população para voltá-la contra o Partido dos Trabalhadores, usando instrumentos como a Operação Lava Jato, apoiada pela NSA [agência norte-americana de inteligência]”, afirma o analista político norte-americano Andre Korybko, autor de “Guerras Híbridas – Das Revoluções Coloridas aos Golpes”, recém-lançado no Brasil pela Expressão Popular.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI:

https://www.brasildefato.com.br/2018/10/19/agentes-externos-provocaram-uma-guerra-hibrida-no-brasil-diz-escritor/

 

Patente dos EUA confirma manipulação mental através do seu computador e TV

7e22f-neurociencia

A Ciência evolui a níveis jamais imagináveis nos últimos anos, e juntamente com ela, a tecnologia, e  quando são usados em conjunto e equilibrado com a natureza, pode ser uma ferramenta muito boa para as diversas áreas da sociedade. Quase todo o nosso entendimento sobre o universo, o corpo humano e a natureza da realidade – para citar alguns – podem ser atribuídos a alguma forma de empreendimento científico e tecnológico, que certamente fala com a benevolência inerente a tais práticas. No entanto, quando vistos como oniscientes e empregados muito além do que os parâmetros da ordem natural do mundo permitem, a grande ciência “deus” pode se tornar um elemento maquiavélico.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI:

https://clovismoliveira.wordpress.com/2018/12/09/patente-dos-eua-confirma-manipulacao-mental-atraves-do-seu-computador-e-tv/?fbclid=IwAR1SIax_wmpy80_6AfaJijqWTaWMrt8fpojloO_KgW67WwsR69u-bL7u2Ro

 

 

BOLSONARO CONTINUARÁ UTILIZANDO TÁTICAS DE GUERRA HÍBRIDA, DIZ SERGIO AMADEU

images_cms-image-000613723

Ao comentar o acesso aos meios de comunicação do país e como as redes sociais influenciam na política, o professor da Universidade Federal do ABC (UFABC) Sergio Amadeu afirma: “a realidade tem que ser destruída do ponto de vista simbólico. Eles cultuam ignorância. Por exemplo, para destruir o décimo terceiro, os direitos, eles vão ter que convencer que isso é bom, mas isso é ruim. E como você convence? Com mentiras, perseguição, imaginação”

CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI:

https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/377014/Bolsonaro-continuar%C3%A1-utilizando-t%C3%A1ticas-de-guerra-h%C3%ADbrida-diz-Sergio-Amadeu.htm

 

O problema principal não é o Whatsapp, mas o despreparo estratégico

images_cms-image-000613210

A urgência em se encontrar respostas rápidas à influência poderosa que a manipulação do WhatsApp [WA] teve na eleição de Bolsonaro tem favorecido raciocínios apressados, alguns tendentes à simplificação do problema.

Uma tendência de análise, em certos aspectos reducionista, chega inclusive a atribuir um peso absoluto do WA na determinação do fenômeno.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI:

https://www.brasil247.com/pt/colunistas/jefersonmiola/376465/O-problema-principal-n%C3%A3o-%C3%A9-o-Whatsapp-mas-o-despreparo-estrat%C3%A9gico.htm

Alarme do Ciberespaço! Tempo Real destruirá a Democracia

Cyberdemocracy

Einstein teria falado sobre a “segunda bomba”: A bomba eletrônica, depois da atômica. Uma bomba na qual o que o tempo real é para a informação corresponderia ao que a radioatividade é para a energia. Em artigo de 1995, publicado na “Le Monde Diplomatique”, intitulado “Vitesse et Information: Alerte Dans le Cyberespace!”, o urbanista e pensador francês Paul Virilio alertava para o “grande evento que dominará o século XXI”: a corrosão da Democracia pelo tempo real das redes digitais. Um novo complexo militar que o Pentágono iniciava naquele ano – uma “revolução no exército junto com uma guerra do conhecimento que substituirá a guerra de campo”. Eram os esboços cibernéticos que hoje se transformaram em engenharia política. A vitória de Bolsonaro foi um dos laboratórios da corrosão da representação política pelo tempo real. E agora, os protestos dos “coletes amarelos” na França promete que essa engenharia será global.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI:

http://cinegnose.blogspot.com/2018/12/alarme-do-ciberespaco-tempo-real.html