Análise: EUA pretendem tornar América Latina em campo de batalha bélico

a-america

As políticas norte-americanas teriam como objetivo transformar a América Latina em um campo de batalha bélico. Além disso, essas políticas serviriam para impedir a todo custo uma América Latina unida, soberana e próspera, até mesmo se for necessário derramar sangue para evitar que isso aconteça.

 

CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI:

http://www.patrialatina.com.br/analise-eua-pretendem-tornar-america-latina-em-campo-de-batalha-belico/

 

Anúncios

EUA x Venezuela: a guerra (híbrida) já começou

190508-Venezuela

Por Marcelo Zero, no Brasil de Fato | Imagem: Juan Barreto

Além do embargo comercial e financeiro, Washington confiscou ativos, promoveu atos de sabotagem e articulou isolamento diplomático de Caracas. Na nova Doutrina Monroe, não cabem políticas externas independentes

A grande pergunta que todos se fazem no momento é se haverá ou não uma guerra na Venezuela.

Bom, em primeiro lugar, é preciso considerar que os EUA já estão em guerra com a Venezuela. Uma guerra híbrida, não-convencional, mas uma guerra.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI:

EUA x Venezuela: a guerra (híbrida) já começou

Construção semiótica da meganhagem nacional prepara próximo golpe

concurso-policia-federal-735x400

O “Hilbert da Polícia Federal”, o policial “hipster lenhador”, a agente federal que posa de biquíni em redes sociais. São exemplos de uma glamourização midiática diária de policiais e agentes federais, com suas armas negras reluzentes, lubrificadas, coldres, metralhadoras empunhadas ao nível da virilha prontas para entrar em ação. Em tudo se assemelha àquilo que em cinema chama-se “product placement” (inserção de produtos de forma natural em cenas) – sistemática construção semiótica da “meganhagem” (o uso do poder de polícia para fins políticos) como diagnóstico e solução para as mazelas nacionais. Assim como fez a SS na Alemanha, transformando-se em poder paralelo no Estado. E a pedra de toque dessa estratégia é a freudiana fetichização das armas – ganhar apoio da opinião pública para o golpe dentro do golpe que se prepara: o Estado policial que manterá nas rédeas a Justiça, a Política e o povo. 

CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI:

http://cinegnose.blogspot.com/2019/05/construcao-semiotica-da-meganhagem.html

Guerra criptografada cria sincronismos no Dia D da Reforma da Previdência

Blog50-sincronismo-corporativo-1-600x292

Em política não há coincidências, mas sincronismos. O que dizer então sobre os acontecimentos sincrônicos que cercaram “O Dia D” da aprovação do texto da Reforma da Previdência na CCF da Câmara dos Deputados? Nova rodada de ataques de Carlos Bolsonaro ao vice general Mourão, a permissão do STF para Lula conceder entrevista, a redução da pena no caso do Triplex e o ápice no dia seguinte aprovação da Reforma: uma megaoperação da Polícia Civil em todo País com milhares de policiais nas ruas caçando mais de três mil “foragidos da Justiça”. “Acertando as contas com a Justiça!”, proclama triunfalmente a grande mídia. Agora o show de meganhagem diária pela TV (armas reluzentes, toucas ninjas e policiais “hipsters” com sex appeal) se associa à guerra semiótica criptografada que embaralha as informações para ocupar a pauta midiática, iludir a esquerda com um suposto “racha” no governo e alentar as massas desempregadas com o espetáculo moralista de caça de corruptos e criminosos. Principalmente com a proximidade do simbólico primeiro de maio. Enquanto isso, os sacos de maldades neoliberais vão seguindo em frente.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI:

https://cinegnose.blogspot.com/2019/04/guerra-criptografada-cria-sincronismos.html

Como Stephen Bannon e a milionária família Mercer construíram a base de poder populista

download

Os milionários financiadores do Partido Republicano e aquele que foi o principal conselheiro de Donald Trump até 18 de Agosto colaboraram em pelo menos cinco projectos sempre com uma convicção: controlar a narrativa mediática na defesa do movimento populista e anti-establishment.

Festival de Cannes, Maio de 2016: abriam-se garrafas de champanhe na festa que o gestor de fundos de investimento Robert Mercer e a sua filha Rebekah estavam a dar para promover Clinton Cash, um filme produzido e realizado pelo conselheiro político da família, Stephen K. Bannon, da produtora fundada por ambos, a Glittering Steel.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI:

https://www.publico.pt/2017/08/27/mundo/noticia/como-Stephen-Bannon-e-a-milion%C3%A1ria-fam%C3%ADlia-Mercer-constru%C3%ADram-a-base-de-poder-populista-1783124

 

 

EUA querem petróleo da Venezuela para manter máquina de guerra, diz sociólogo

ZmZiZGQ2ZGVlZjEzZThmY2IxZDcwYWUwODRkMTI3MjVfMjExZWRlOTIzMmU0Yjk2ZmY3ZTFjZGNmNGY2NjgzYTEucG5n

Há 4 meses Trump diz que “todas as opções estão sobre a mesa”. Trata-se de um plano midiático e econômico de desestabilização, diz o argentino Atílio Borón

O sociólogo e cientista político argentino Atílio Borón, um dos maiores intelectuais latino-americanos da atualidade, afirmou que o interesse dos Estados Unidos pelo petróleo venezuelano é de longo prazo e tem como objetivo manter ativa sua máquina de guerra como a única capaz de operar em escala planetária.

As declarações de Borón foram dadas na abertura do 1º Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa na América Latina, que teve início nesta segunda-feira (6) e vai até sexta-feira (10). O evento é realizado pelo Programa em Integração da América Latina (Prolam) da Universidade de São Paulo (USP). Mais informações sobre a programação podem ser conferidas no site do evento.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI:

https://dialogosdosul.operamundi.uol.com.br/america-latina/58380/eua-querem-petroleo-da-venezuela-para-manter-maquina-de-guerra-diz-sociologo

 

UTILIZAÇÃO TÍPICA DA IMPRENSA NAS GUERRAS HÍBRIDAS

c76e8ce2-ae17-42a5-9b6d-1736df0edbca

A propósito da REPORCAGEM da Folha de São Paulo, copiada do NY Times que pode ser lida em:
“Arquivos secretos da Venezuela apresentam relação de confidente de Maduro com o tráfico de drogas”: https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/the-new-york-times/2019/05/03/arquivos-secretos-da-venezuela-apresentam-relacao-de-confidente-de-maduro-com-o-trafico-de-drogas.htm

A referida REPORCAGEM é exemplo típico de GUERRA HÍBRIDA empregada com tanto sucesso pelos EUA mundo afora.
Ainda para complementar, a REPORCAGEM vem acompanhada por 4 (quatro) links com evidente objetivo de DEMONIZAR e DESQUALIFICAR o presidente MADURO da Venezuela.

Interessante notar a utilização de MILICANALHAS brasileiros (Heleno e Bolsonaro) para ratificar a REPORCAGEM principal.

Link 1: Maduro empregou generais no narcotráfico, diz Heleno ao lado de Bolsonaro (http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/05/02/maduro-empregou-generais-no-narcotrafico-diz-heleno-ao-lado-de-bolsonaro.htm)

Link 2: Crise na Venezuela: 5 cenários possíveis para o fim do conflito (http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2019/05/03/5-cenarios-possiveis-para-o-fim-do-conflito-venezuela.htm)

Link 3: Leopoldo López não descarta uma intervenção militar (http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2019/05/03/leopoldo-lopez-nao-descarta-uma-intervencao-militar-na-venezuela.htm)

Link 4: Maduro convoca militares para “combater qualquer golpista” (http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2019/05/02/maduro-convoca-militares-para-combater-qualquer-golpista.htm)

Seguindo a fórmula clássica, agora estão fazendo com Maduro o que fizeram com Noriega, do Panamá, com Maurice Bishop da minúscula ilha de Granada e, antes, com Jacobo Arbenz Gusmán da Guatemala.

Invadiram o Panamá, prenderam Noriega, acusaram-no de tráfico de drogas e o levaram para uma prisão em Miami, onde faleceu, tudo porque ele não queria renovar a concessão do canal do Panamá.

Arbenz Gusmán decretou, dentre outros projetos que tinha para a Guatemala, uma reforma agrária que feriu os interesses da United Fruit Company e, depois de renunciar forçado por militares lulús de Washington, foi obrigado a exilar-se.
Suicidou-se no México. A choldra estúpida, a macacada ignara, foi ao delírio.

Maurice Bishop, um socialista, acabou fuzilado pelos milicos lulús de Washington, depois que sua eleição foi considerada uma ameaça para os EUA. Hoje em Granada reinam os cassinos, os prostíbulos, o tráfico de drogas, …

Acusam o governante de ligação com o tráfico de drogas, a opinião pública, leia-se CHOLDRA IGNARA, fica revoltada e a pressão aumenta até que conseguem derrubar quem foi eleito democraticamente.

No caso da Venezuela o objetivo, descarado, é apoderar-se do petróleo venezuelano para continuar sustentando o “american way of life”, leia-se, o parasitismo dos ladrões.

A hipocrisia e a canalhice dos pústulas dos EUA que têm como bandeira a defesa da “livre determinação dos povos”.

FONTE: FACEBOOK DE CASTOR FILHO