Silêncio do oráculo do império decadente

5933

POR CESAR FONSECA

Certeza da dúvida
Kissinger, oráculo dos presidentes americanos, desde Nixon – espécie de Delfim Netto, por aqui, chamado a palpitar, como garantia de qualidade, como acontecia, antes, com Simonsen –, é um tremendo sabonete.

Prova-o sua sensaboria em entrevista a Edwar Luce, do Financial Times, publicada pelo Valor Econômico, no caderno de cultura semanal EU&..

CONTINUE LENDO A MATÉRIA AQUI:

http://independenciasulamericana.com.br/2018/07/silencio-do-oraculo-do-imperio-decadente/

Anúncios